31.7.09

CURIOSIDADES SOBRE MACHADO DE ASSIS


Machado de Assis é, sem dúvida, o maior escritor que o Brasil já teve. Sua obra é vasta, abrangendo crônicas, poemas e romances. Personagens mais famosos? Brás Cubas, Quincas Borba, Bentinho e Capitu. Livros mais vendidos? Difícil citar um, mas eu destacaria o imperdível (e subliminarmente irônico) Memórias Póstumas de Brás Cubas e o intrigante Dom Casmurro.
Nas próximas linhas, você terá acesso a algumas curiosidades sobre Machado de Assis, sua vida e sua obra.


Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. O futuro escritor foi batizado na mesma igreja onde seus pais casaram.

O pai de Machado de Assis era um descendente de escravos que trabalhava como pintor de paredes. A mãe, portuguesa de Açores, faleceu quando Machado tinha 10 anos. Sua única irmã morreu vítima de sarampo com sete anos de idade.

Segundo seus biógrafos, Machado não teve educação formal. Para ajudar a família, começou a trabalhar vendendo balas e doces.

O escritor era influente em francês, língua que aprendeu com um padeiro. O alemão e o inglês Machado aprendeu estudando sozinho.

A caligrafia do escritor era tão ruim que, às vezes, até ele tinha dificuldade de entender o que escrevia.

Machado de Assis tinha epilepsia. Além disso, o autor de Iáiá Garcia era gago.

Aos 17 anos, Machado passou a trabalhar na Tipografia Nacional onde, ao ser flagrado lendo escondido, quase foi demitido.

O primeiro conto publicado em uma revista saiu em 1858, quando Machado tinha 19 anos. O conto se chamava Três Tesouros Perdidos e foi publicado em uma revista literária chamada Marmota Fluminense.

O primeiro livro publicado por Machado de Assis foi Crisálidas, de poemas. Na época, Machado contava 35 anos de idade. O primeiro livro de contos – cujo título era Contos Fluminenses -, saiu no ano seguinte.

Carolina Machado, a esposa do escritor, era quatro anos mais velha que ele. O casamento só terminou depois de 35 anos, com a morte de Carolina. Dizem que era ela quem revisava os textos de Machado.

Como era comum na época, Memórias Póstumas de Brás Cubas foi publicado em folhetins e só mais tarde lançado em livro.

Ao longo de sua carreira, Machado de Assis usou 21 pseudônimos. Na revista A Semana Ilustrada, usava o pseudônimo de Dr. Semana.

A obra de Machado de Assis tendia, no início para o Romantismo (como no caso de Helena). Mais tarde, ele abraçou o Realismo (como em Dom Casmurro).

Os principais romances de Machado de Assis são: Dom Casmurro, Memórias Póstumas de Brás Cubas, Helena, Quincas Borba, Esaú e Jacó, Memorial de Aires, Iaiá Garcia e A Mão e a Luva.

O jogo predileto de Machado de Assis era o xadrez. Ele participou do primeiro campeonato de xadrez disputado no Brasil. As peças usadas pelo escritor estão até hoje em exposição da ABL – Academia Brasileira de Letras.

A Academia Brasileira de Letras teve Machado de Assis como um de seus fundadores. Ao invés de ocupar a cadeira número 1, ele ficou com a 23. O patrono da cadeira número 1 foi o escritor cearense José de Alencar.

Machado era amigo de Mário de Alencar, filho do escritor cearense.

Machado escreveu em vários jornais e revistas de sua época, entre os quais A Semana Ilustrada, Diário do Rio de Janeiro, Jornal das Famílias, Revista da Semana, Correio Mercantil e O Espelho.

Apesar de ser conhecido apenas como romancista e cronista, Machado era poeta e dramaturgo, chegando a escrever nove peças de teatro entre 1860 e 1906.

No total, ele escreveu sete livros de contos, cinco de poesia, nove de teatro e nove romances.

Em 1878, o escritor foi obrigado a passar uma temporada na cidade de Nova Friburgo para se tratar de uma infecção nos olhos.

Segundo alguns biógrafos, as últimas palavras de Machado de Assis antes de morrer foram: “A vida é boa”.

O discurso na cerimônia fúnebre de Machado de Assis foi feito por Rui Barbosa.

Machado foi sepultado no cemitério São João Batista em 1908, mas seus restos mortais foram transferidos para a sede da Academia Brasileira de Letras em 1999.

11 comentários:

Lenise disse...

Boa Tarde Décio!

Vim conferir teu blog. Parabéns, está maravilhoso! Genial como as personalidades que citas!
Eu adoro o Machado de Assis. Dom Casmurro é realmente um livro inesquecível! Os contos dele também são ótimos! Alguns tão atuais que parecem ter sido escritos esse ano.
Mais uma vez parabéns!
Abraços fraternos!

Raquel disse...

Amei esse blog, excelente todas as curiosidades de Machado.
Coisas que nunca ouvi falar dele.
Ainda não tive a oportunidade de ler nenhuma de suas obras, mas já estou ansiosa para ler algum de seus livros.

Meus parabéns Décio, pelo maravilhoso blog.

Abraços!

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

malu_ka disse...

Olha, estou impressionada, estou pesquisando a uma semana ou mais, para fazer um trabalho sobre ele, e esse é o unico blog que tem tudo que eu estava procurando, muito obrigada por ter criado este blog, meus pontos de portugues estão garantidos por causa de você =D
Beijos e Queijos.

Anônimo disse...

esta ruim muito ruim

Anônimo disse...

Legal o site!Muito interssanate!!

Anônimo disse...

Galera o site pode estar bom...mas não se esqueçam que que curiosidades novas podem ser ruins, pois devemos pesquisar em mais de um site para ter a certeza que as mesmas entejam corretas.

Anônimo disse...

ruimmmmmmmmm

Luanna Rocha disse...

Olha, eu tenho 15 anos, e estou no 2º ano do ensimo medio, eu amei conhecer um pouco sobre Machado, e hoje a minha duvida em si, seria do livro "Dom Casmurro" Capitu traiu ou noa Bentiinho? é uma decisao tao complexa, porque ao mesmo tempo que voce pensa que sim, ja da a entender que nao, um dia eu quero que meus filhos leiam esse livro, amei mesmo, mas o que eu mais gostaria de saber sem duvida, era a verdade, mas se ele nao nos contou ... basta apenas ler e reler porque vale a pena !!

Anônimo disse...

ler esse blog enquanto fuma malphite, q coisa boa

Ester Vaz disse...

olá meu nome é Ester Vaz, tenho 15 anos e estou no segundo ano do ensino médio, este blog me ajudou muito em um trabalho para a mostra literária da minha escola.